Publicado em

Columbofilia na mira dos ambientalistas

O Consultor ambiental e escritor de uma das maiores emissoras e portais de notícia do mundo, a BBC, escreveu uma notícia chocante para a columbofilia europeia. Ele recolheu informações envolvendo a corrida de pombos em diversos países. Segundo ele, um grupo radical de direitos dos animais, o PETA, concluiu que o esporte é “fundamentalmente cruel”. Entre as várias denúncias, está a de que um dos criadores ao receber sua primeira ave de uma prova, a mesma não quis entrar no pombal o que fez com esse criador pegasse uma arma de pressão e matasse a ave para registrar seu chip que estava no pé da mesma. O PETA, alega que por trás das aves tão bem cuidadas, dos transportes de ponta e de tanta beleza, existe maus tratos e encontraram caixas e pombais cheias de excrementos inadequados para os pombos.

O PETA mantém com eles um vídeo com criadores matando pombos a tiros em cima dos pombais e de criadores torcendo pescoços das aves até a morte. O peta mantém três denúncias serias à columbofilia, vamos a primeira:

1- Muitos criadores mantem armas de pressão para matar pombos comuns que pousam em seus pombais mas segundo ambientalistas isso também se trata de crueldade. Acusam a columbofilia de extrema seleção, implacável, onde criadores matam as aves mais lentas de maneira cruel. Stewart Wardrop, gerente da Royal Pigeon Racing Association (RPRA), se retratou e disse que qualquer maltrato comprovado deve ser punido. Segundo ele, existe por lá 43 mil criadores e nesse meio como não pode haver maus trator por parte de alguns?

2- Muitos pombos são mortos de maneira inevitável pelo próprio método seletivo de competir. Segundo eles os pombos que não conseguem atravessar o Canal da Mancha (grande área com água) morrem. Segundo o grupo de ambientalistas, 90% das aves morreram em uma competição. Stewart Wardrop rebate a denúncia alegando que nunca existiu uma prova que se perdeu mais que 75% das aves. “Minha opinião pessoal é ‘não’, não acredito que seja cruel”, diz ele. Criamos porcos e matamos todos eles; nós os comemos e para muitas pessoas que conferem aceitabilidade moral. Deveria haver diferentes critérios éticos para animais apenas porque é esporte?

3- A outra acusação dos ambientalistas e quanto a viuvez explorada dos pombos. Segundo eles os pombos machos possuem seu local fiel no pombal onde com sua companheira, se beijam, trocam afetos e tratas de seus filhotes. A viuvez consiste na separação do casal para melhorar o desempenho do pombo que se sente desesperado à voltar e encontrar sua companheira.

People for the Ethical Treatment of Animals

A corrida de Barcelona exige muito dos pombos e Stewart Wardrop diz são apenas aves experientes participam dessa prova. Realmente muitos pombos somem e o paradeiro desses pombos é um mistério – talvez muitos deles encontrem novas casas em outros lugares. A associação espera aprender mais sobre isso montando pombos com dispositivos de rastreamento em um teste com duas universidades. “Você sabia que eles estão felizes em correr?”, ele  diz. “Você tem uma sensação de sentimento pelo pombo. Se um pombo estiver infeliz, ficará lá todo triste. Se não fosse feliz, ficaria em Barcelona ao sol e não voltaria para casa! ” relata Stewart.

Os ambientalistas alegam que pombos atravessavam o Canal da Macha na segunda guerra mundial mas fazer com que atravessem apenas por aposta não se justifica. Aqui no Brasil é impossível não aceitar que também existem criadores que mau tratam esses animais como um vídeo que circulou nas redes sociais de um criador matando cruelmente aves sadias e fiéis ao dono apenas pelo excesso de aves no pombal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *