Publicado em

Columbofilia é culpada por divórcios

Muitos casamentos andam conturbados devido ao excesso de devoção dada pelo cônjuge aos pombos-correios. Compartilhar tempo para a família e também à criação de pombos não é fácil e muitos columbófilos não estão sabendo fazer essa separação. Pombos requerem muitos cuidados especiais, e cuidados requerem tempo. Esse artigo certamente será importante para alguns criadores que não tem percepção de prioridade, entenderem que pombos ficam na escala de prioridade abaixo da família, trabalho etc. É de suma importância tentar fazer que esposa e familiares vejam os pombos com bons olhos e não como um tipo de “cachaça” que depois que vicia muda até o temperamento da pessoa. Quando vivia sob tutela de meus pais, eles não gostavam dos pombos e um pouco da culpa de não gostarem era devido ao tipo de prioridade que eu dava aos pombos. Quando algum pombo sumia eu não conseguia focar no trabalho e estudo e isso era percebido por todos em minha volta.

Columbófilos na Indonésia

Muitos columbófilos tem tido desentendimento com suas esposas sem perceberem que estão errados em dar prioridades excessivas aos pombos. Na Indonésia está tendo um grande número de divórcios por causa da columbofilia. Foi registrado no Tribunal religioso de Purbalingga na província de Java, 90 petições de divórcio relacionados com columbofilia apenas em julho (2017). É assustador os números visto que no mês anterior esse numero era de 13, o que já despertava preocupação. Criação de pombos de competição na Indonésia está extremamente popular. Grandes prêmios em dinheiro estão fazendo com que pessoas adquiram pombos não pelo amor à ave mas sim ao prêmio. A maioria dos divórcios estão relacionados com situação financeira de columbófilos que gastam excessivamente com os pombos e de outros criadores que se endividaram adquirindo pombos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *